Podridão Floral dos Citros: atualizações sobre o manejo da doença

Por Geraldo José Silva Júnior (Fundecitrus), Maria Cândida de Godoy Gasparoto (Unesp), André Bueno Gama (Louisiana State University)

18.01.2024 | 14:42 (UTC -3)

De tempos em tempos, a podridão floral dos citros (PFC) mostra seu potencial de dano nos pomares paulistas: a produção de frutos cítricos é significativamente afetada pela queda precoce dos frutos infectados pelo fungo Colletotrichum abscissum (C. acutatum) e, em menor frequência, mas também presente, pelo fungo C. gloeosporioides. Os pomares que mais sofrem com a doença são aqueles em que o período de florescimento das plantas coincide com chuvas frequentes e bem distribuídas, além de temperaturas variando entre 20°C e 30°C, o que é mais comum, por exemplo, no sudoeste paulista.

[...]

Geralmente, a aplicação da mistura de triazol com estrobilurina confere proteção satisfatória desde que seja aplicada até um dia após a ocorrência das condições ótimas. Porém, a eficiência dos fungicidas aplicados de forma curativa tem sido muito variável, pois as temperaturas podem acelerar ou retardar tanto o desenvolvimento das flores, quanto a germinação dos esporos. 

[...]

Por Geraldo José Silva Júnior (Fundecitrus), Maria Cândida de Godoy Gasparoto (Unesp), André Bueno Gama (Louisiana State University)

* * *
Conteúdo Restrito.
Assine uma revista ou realize login em uma conta com acesso para visualizar.
Mosaic Biosciences Março 2024