Syngenta Biologicals e Intrinsyx Bio anunciam acordo envolvendo endófitos

Endófitos consistem em um grupo ecológico de micro-organismos, principalmente fungos e bactérias, que estabelecem uma relação simbiótica com os tecidos internos das plantas

08.07.2024 | 07:53 (UTC -3)
Revista Cultivar, a partir de informações de Robert Brown

Syngenta Biologicals e Intrinsyx Bio, empresa de biotecnologia do Vale do Silício, anunciaram acordo para ampliar o acesso dos agricultores a uma seleção personalizada das formulações de endófitos proprietárias da Intrinsyx Bio.

Os endófitos abrangidos pelo negócio entre as empresas são pequenos microrganismos que colonizam plantas e fixam nitrogênio atmosférico. Eles aumentam a disponibilidade e a absorção de nutrientes essenciais como fósforo e micronutrientes. Conforme comunicado da Syngenta e Intrinsyx Bio, isso reduz a necessidade de fertilizantes, oferecendo aos agricultores maior flexibilidade em suas estratégias de manejo de nutrientes. As formulações serão oferecidas como tratamento de sementes e aplicação foliar em culturas agrícolas chave.

"Esta colaboração reflete o compromisso da Syngenta em transformar o futuro da agricultura, com inovações que melhoram a sustentabilidade da agricultura," disse Jonathan Brown, Chefe Global de Syngenta Biologicals e Seedcare.

"Este acordo representa mais uma oportunidade para expandir o alcance de nossa 'biologia que funciona'. Parceria com a Syngenta permite que agricultores ao redor do mundo se beneficiem do modo de ação comprovado dos endófitos e dos extensivos testes de campo que melhoram a eficiência do uso de nutrientes e aumentam os rendimentos das colheitas”, explicou Greg Thompson, CEO da Intrinsyx Bio.

Imagem apresentada por Intrinsyx Bio
Imagem apresentada por Intrinsyx Bio

O que são endófitos

Endófitos consistem em um grupo ecológico de micro-organismos, principalmente fungos e bactérias, que estabelecem uma relação simbiótica com os tecidos internos das plantas.

Ao invés de um gênero específico, os endófitos abrangem uma ampla diversidade de espécies pertencentes a diferentes filos taxonômicos. Essa diversidade se reflete nas distintas funções que esses microrganismos podem desempenhar na fisiologia e na saúde da planta hospedeira.

Ao contrário de patógenos que causam doenças, os endófitos residem no interior dos tecidos vegetais, sem causar danos, e proporcionam diversos benefícios que impulsionam a saúde e a produtividade das culturas.

Estudos sobre endófitos

Há várias estudos científicos envolvendo endófitos. Abaixo, resumos de dois:

(a) Fixação variável de nitrogênio em Populus selvagem:

"O microbioma das plantas é diverso e, como o dos animais, é importante para a saúde geral e a aquisição de nutrientes. Em leguminosas e plantas actinorrízicas, uma porção de nitrogênio essencial (N) é obtida por meio de simbiose com microrganismos fixadores de N2 que habitam nódulos. No entanto, uma variedade de espécies de plantas não nodulantes também podem prosperar em ambientes naturais com baixo teor de N. Algumas dessas espécies podem depender de endófitos, microrganismos que vivem dentro das plantas, para fixar o gás N2 em formas utilizáveis. Aqui relatamos a primeira evidência direta de fixação de N2 na árvore silvestre de sucessão inicial, Populus trichocarpa, uma árvore não leguminosa, de seu habitat ribeirinho nativo. Para medir a fixação de N2, estacas de choupo selvagem esterilizadas na superfície foram testadas usando a incorporação de 15N2 e o ensaio de redução de acetileno comumente usado. O rótulo 15N foi incorporado em níveis elevados em um subconjunto de estacas, sugerindo um alto nível de fixação de N. Da mesma forma, o acetileno foi reduzido a etileno em algumas amostras. A microbiota das estacas era altamente variável, tanto em número de bactérias cultivadas como em diversidade genética. Nossos resultados indicaram que a fixação associativa de N2 ocorreu no choupo selvagem e que uma não uniformidade na distribuição de bactérias endofíticas pode explicar a variabilidade na atividade de fixação de N. Estes resultados apontam para a necessidade de estudos moleculares para decifrar os consórcios microbianos necessários e as condições para uma fixação endofítica eficaz de N2 em árvores." - doi.org/10.1371/journal.pone.0155979

(b) Solubilização de fósforo promovida por endófitos em Populus:

"O fósforo é um nutriente importante para as plantas, mas nos solos a maior parte do fósforo, presente na forma de fosfato, forma complexos metálicos no solo, tornando-o relativamente indisponível para as plantas. Portanto, a solubilização do fosfato inorgânico é um processo importante de promoção do crescimento das plantas por bactérias e fungos associados às plantas. Demonstrou-se que espécies de plantas não nodulantes prosperam em ambientes com poucos nutrientes, em alguns casos, dependendo de microrganismos associados às plantas, chamados endófitos. Esses microrganismos vivem dentro da planta e ajudam a fornecer nutrientes para ela. Apesar da sua potencial enorme importância ambiental, há um número limitado de estudos que analisam o impacto molecular direto das bactérias endofíticas solubilizadoras de fosfato na planta hospedeira. Neste trabalho, estudamos o impacto de duas cepas endófitas de choupo selvagem (Populus trichocarpa) que solubilizam fosfato. Usando uma combinação de imagens de raios X, métodos de espectroscopia e proteômica, relatamos evidências diretas de absorção de fósforo promovida por endófitos em choupos. Descobrimos que o fosfato solubilizado dentro da planta pode reagir e tornar-se insolúvel novamente, sugerindo que o fosfato poderia ser reliberado dentro da planta pelos endófitos. Usando espectromicroscopia de fluorescência de raios X síncrotron combinada com estrutura próxima à borda de absorção de raios X, visualizamos o nutriente fósforo dentro de raízes de choupo inoculadas pelos endófitos selecionados e encontramos o fósforo em ambas as formas de fosfatos orgânicos e inorgânicos dentro da raiz. A imagem radicular baseada na tomografia revelou uma biomassa radicular e arquitetura radicular marcadamente diferentes para amostras de choupo inoculadas com cepas de bactérias solubilizadoras de fosfato. A caracterização proteômica em raízes de choupo juntamente com a análise de redes de proteínas revelou novas proteínas e vias metabólicas com possível envolvimento na absorção de fósforo enriquecido por endófitos. Estas descobertas sugerem um papel importante dos endófitos na aquisição de fósforo e fornecem uma compreensão mais profunda das associações simbióticas críticas entre o choupo e as bactérias endofíticas." - doi.org/10.3389/fpls.2020.567918

Compartilhar

LS Tractor Fevereiro