Painel sobre expansão das relações comerciais do agro será destaque no Congresso Abag-B3

Palestrantes discutirão os efeitos do processo de fragmentação da geopolítica global no agronegócio brasileiro

08.07.2024 | 15:04 (UTC -3)
Enio Campoi

O painel "Clube Fragmentado: o Brasil será associado?", do 23º Congresso Brasileiro do Agronegócio (CBA), a ser realizado no dia 5 de agosto, em formato híbrido, terá um debate intenso sobre qual será o posicionamento do Brasil perante ao cenário político atual, com tensões entre Estados Unidos e China, conflitos armados, aumento de restrições comerciais, que elevam a insegurança alimentar e insegurança energética, e disseminação de legislações precaucionistas. O evento é promovido pela Abag (Associação Brasileira do Agronegócio) e pela B3, a bolsa do Brasil, e as inscrições podem ser feitas no site oficial.

Com a participação de Christopher Garman (diretor-executivo da Eurasia Group para as Américas), Cristiano Noronha (vice-presidente da Arko Advice), Roberto Rodrigues embaixador especial da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura - FAO e Conselheiro da Abag) e Sueme Mori (diretora de Relações Internacionais da Confederação da Agricultura e da Pecuária do Brasil - CNA), o painel, moderado pelo jornalista William Waack, discutirá os efeitos desse processo de fragmentação da geopolítica global no agronegócio brasileiro, bem como quais os caminhos o país pode trilhar para expandir seu papel de um dos maiores produtores e fornecedores de alimentos, fibras e energia renovável do planeta.

Nesse sentido, a postura brasileira sempre foi baseada em diálogo e entendimento com as diferentes nações e blocos econômicos, a fim de estabelecer parcerias comerciais, que beneficiem as sociedades envolvidas. Contudo, atualmente, vem ganhando espaço a formação de grupo de países, que se aproximam pela localização ou pela internacionalização das cadeias produtivas, provocando ruptura nas relações comerciais globais.

A programação do CBA 2024 contará também com o painel Geopolítica e Sustentabilidade, a mesa redonda Competitividade e Oportunidades e a palestra inaugural sobre Biocompetitividade (tema central do evento). A Abag AG prestará homenagem ao ex-ministro da Agricultura, Marcos Montes, que receberá o Prêmio Ney Bittencourt de Araújo – Personalidade do Agronegócio. O Prêmio Norman Borlaug - Sustentabilidade será entregue ao professor Carlos Eduardo Pellegrino Cerri, do Departamento de Ciência do Solo da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq/USP) e diretor do CCarbon (Centro de Estudos de Carbono em Agricultura Tropical).

Compartilhar

LS Tractor Fevereiro