Copasul anuncia faturamento recorde de R$ 5,89 bilhões em 2023

Números apresentados na 46ª Assembleia Geral Ordinária representam crescimento de 34,5% em relação a 2022

01.04.2024 | 14:23 (UTC -3)
José Luiz Alves Neto, edição Revista Cultivar
Foto: divulgação
Foto: divulgação

A Copasul anunciou em sua 46ª Assembleia Geral Ordinária (AGO) um faturamento recorde de R$ 5,89 bilhões, referente ao exercício de 2023. A receita compreende o resultado consolidado da Copasul e representa um aumento de 34,5% sobre 2022. Além disso, a cooperativa também anunciou as sobras do exercício, que somaram R$ 129,98 milhões.

“Apesar de a gente estar vivendo um momento de commodities com preços menores e uma safra reduzida, a cooperativa mostrou que no ano de 2023 conseguiu se superar e tem números que realmente nos orgulham. A Copasul deu um passo muito grande e a gente tem certeza que ela está no caminho certo”, enalteceu o presidente do Conselho de Administração, Gervasio Kamitani.

Investimentos

A cooperativa também apresentou os principais investimentos realizados em 2023, com foco na ampliação da capacidade de recebimento e armazenagem de grãos, onde foram aplicados cerca de R$ 400 milhões, o maior volume da história da cooperativa neste setor.

Dentre os investimentos, destaque para a inauguração da Unidade de Recebimento de Grãos em Angélica, com capacidade para 450.000 sacas, e o início das obras da Unidade de Recebimento de Grãos Serra de Maracaju, com capacidade para 900.000 sacas e previsão de inauguração em 2025. Simultaneamente, foram feitas ampliações das unidades Aeroporto, Takehara, Deodápolis, Itaquiraí, Amandina, Novo Horizonte do Sul, Anaurilândia e Maracaju. Em suma, contando com a inauguração da Unidade Serra de Maracaju, a capacidade de armazenagem da cooperativa vai aumentar em 47%, saltando para mais de 15 milhões de sacas, e aumento da capacidade de descarga de 65 para 125 caminhões por hora.

Previsão orçamentária

O presidente executivo da Copasul, Adroaldo Taguti, mostrou a previsão orçamentária para 2024, aprovada pela assembleia, e na sequência apresentou os investimentos para este ano, cujo foco é a Unidade de Processamento de Soja. No projeto, serão aplicados R$ 1 bilhão, financiados junto ao BNDES. A previsão é que a indústria seja inaugurada em março de 2026.

A novidade é a construção de uma unidade do Laboratório de Análise de Solos Copasul-IBRA, em Naviraí, que vai agilizar a tomada de decisão dos cooperados. A expectativa é que o know-how do Ibra seja repassado para a cooperativa através de treinamento e estruturação dos equipamentos, “Assim, a gente espera, com essa parceria, ter uma boa qualidade nas análises e ter também rapidez para que o cooperado, através dessa velocidade da entrega das análises, possa tomar as decisões de compra de fertilizantes”, acrescentou o executivo.

Distribuição das sobras

A plenária deliberou também sobre a destinação das sobras do exercício, que totalizaram R$ 129,98 milhões. O Conselho de Administração apresentou a proposta, que também foi aprovada, com os valores disponíveis aos cooperados sendo integralizados junto à sua Cota Capital conforme suas operações junto à Copasul, em relação a volume de grãos e mandioca comercializados e aquisição de defensivos, fertilizantes e sementes. Segundo o estatuto da cooperativa, o capital social é devolvido aos cooperados e PJs na data de aniversário e conforme o tempo de associação.

Conselho de administração

A noite foi marcada pelo agradecimento à dedicação e serviços prestados pelos membros do Conselho de Administração 2021-2024, composto por Gervasio Kamitani (presidente), Nelson Antonini (vice-presidente), Aguinaldo Miguel de Souza Junior, Alexander Lira, Edson Yukishigue Shingu, Garon Alves de Paula Rubim, Gerard Knibbe, Jair Alves de Araújo, Sebastiaan Simon Petrus Spekken.

Após as homenagens, foi apresentada a chapa para o Conselho De Administração 2024-2027, composto por Gervasio Kamitani, Nelson Antonini, Aguinaldo Miguel de Souza Junior, Everaldo Jorge dos Reis, Garon Alves de Paula Rubim, Julio Junitiro Suekane, Luciano Pompílio Brescansin, Rosenilton Pereira de Assis e Sebastiaan Simon Petrus Spekken, sendo aprovada pela assembleia.

“A Copasul cresceu muito nesses últimos dez anos e nós estamos aqui para somar, trabalhar junto com a diretoria executiva e trazer as melhores oportunidades para o cooperado”, sustentou Everaldo Reis.

Conselho fiscal

Os membros do Conselho Fiscal 2023-2023, composto por Anna Maura Schulz Alonso Flores, Darlan Colli, Edno Nascimbeni, Mateus Aparecido Guiotti Franciscato, José Carlos Marchetti e Ricardo Michel Antonini, também foram homenageados pelo empenho em acompanhar as contas da cooperativa ao longo do último ano.

A chapa para a formação do Conselho Fiscal 2024-2025 foi apresentada em seguida, composta por José Carlos Marchetti, Ricardo Michel Antonini, Antônio José Meireles Flores (Tuca), Claudinei Antigo, Roberto Yuiti Kaneko e Sérgio Luiz Guiotti Franciscato.

“União para decidir, cooperação para prosperar”

Um dos destaques da 46ª Assembleia Geral Ordinária da Copasul foi a votação da Ordem do Dia, que foi composta por nove itens, sendo todos aprovados pela plenária. Os cooperados participaram por meio de keypads, aparelhos similares a uma calculadora que enviam as escolhas de cada participante para um computador central. O sistema substitui, por exemplo, o ato de levantar cartões de cores distintas para aprovar, reprovar ou abster-se da pauta.

Compartilhar

Mosaic Biosciences Março 2024