Transporte marítimo: crescimento, automação e o futuro da logística naval

Por Luiz Sória, CEO da Skymarine

04.06.2024 | 15:12 (UTC -3)

O setor portuário experimentou um crescimento notável em fevereiro deste ano, com um aumento impressionante de 11,44%, conforme os dados da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). Esse crescimento foi impulsionado principalmente pelas cargas conteinerizadas, além dos granéis sólidos e líquidos, que também apresentaram um desempenho expressivo.

Em termos numéricos, foram movimentados 99,83 milhões de toneladas de cargas apenas em fevereiro. Para comparação, no mesmo período do ano anterior, esse número foi de 89,58 milhões de toneladas. Os destaques incluem o minério de ferro, que registrou um aumento de 17,85%, o petróleo e derivados, com um crescimento de 16,23%, e a soja, que cresceu 19,70%.

No que diz respeito às cargas conteinerizadas, a movimentação alcançou 11,2 milhões de toneladas, um aumento de 29,19% em relação ao ano passado. Isso representa 1 milhão de TEUs, com um crescimento de 24,5% somente em fevereiro de 2024. Desse total, 7,7 milhões de toneladas foram movimentadas em rotas de longo curso, enquanto 3,4 milhões foram transportadas por cabotagem.

Consideremos agora a possibilidade de realizar essa movimentação sem qualquer tipo de automação ou tecnologia. Seria inviável atingir números como esses. No entanto, estamos apenas no início desse processo e é crucial enfrentar todos os desafios existentes para continuarmos progredindo.

O crescimento expressivo no setor portuário ressalta a importância crescente da automação nos portos. Com o aumento significativo no volume de cargas, a automação se torna essencial para garantir a eficiência e a capacidade operacional dos portos. Sistemas automatizados de movimentação de contêineres, guindastes controlados por inteligência artificial e plataformas de monitoramento digital são apenas algumas das inovações que estão transformando a logística portuária.

A automação não apenas melhora a eficiência operacional, mas também eleva os padrões de segurança. Com a implementação de tecnologias avançadas, como sensores e câmeras de vigilância inteligente, é possível monitorar em tempo real todas as atividades portuárias, permitindo a identificação e resposta rápida a quaisquer problemas ou ameaças. Isso reduz significativamente os riscos de acidentes e melhora a segurança no trabalho.

Além disso, a automação contribui para a redução dos custos operacionais. Sistemas de gestão automatizados permitem uma alocação mais eficiente dos recursos, diminuindo o desperdício e otimizando o uso de equipamentos e pessoal. A manutenção preditiva, facilitada por sensores inteligentes que monitoram o estado dos equipamentos, também ajuda a evitar falhas inesperadas e prolonga a vida útil dos ativos, resultando em economias substanciais a longo prazo.

É essencial reconhecer que a adoção de tecnologias avançadas não apenas aprimora as operações diárias, mas também posiciona os portos para enfrentar os desafios futuros de maneira mais robusta e sustentável. Este é o caminho para um setor portuário mais dinâmico, seguro e eficiente, capaz de suportar o crescimento contínuo e as demandas globais.

*Por Luiz Sória, CEO da Skymarine

Compartilhar

LS Tractor Fevereiro