Sustentabilidade nas cadeias produtivas da Amazônia é foco de projeto entre o Brasil e a Alemanha

Com um orçamento de € 3 milhões, o projeto será implementado, inicialmente, na região do Território Madeira-Mamoré, em Rondônia

04.12.2023 | 16:06 (UTC -3)
Mapa

Com o objetivo de promover a agropecuária sustentável no bioma amazônico, por meio da recuperação de áreas degradadas e de sistemas integrados e boas práticas de produção, o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) lançou, em parceria com a Agência de Cooperação Técnica Alemã - GIZ (Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit), o Projeto bilateral “Transparência e Sustentabilidade em Cadeias Produtivas na Amazônia” (ProTS). A solenidade ocorreu em Dubai, durante a 28ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 28).

Inserido no contexto do Plano Amazônia + Sustentável, da Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Sustentável, Irrigação e Cooperativismo, o Projeto tem como meta fortalecer a sustentabilidade e a transparência nas cadeias produtivas da pecuária de leite e corte e nos sistemas agroflorestais, de maneira a reduzir a pressão do desmatamento e a descarbonização da atividade agropecuária na Amazônia Legal.

Com um orçamento de € 3 milhões, será implementado, inicialmente, na região do Território Madeira-Mamoré, em Rondônia. Por meio da adoção de práticas, processos e sistemas de produção sustentável, prevê atender, até 2026, 520 produtores na região piloto, sendo mais de 100 mulheres, para que adotem práticas que possibilitem a melhoria da situação social, ambiental e econômica das comunidades e paisagens rurais atendidas. O projeto prevê, ainda a certificação de 300 estabelecimentos rurais fora da região piloto, utilizando instrumentos de sustentabilidade e transparência reconhecidos.

Representando o Mapa no lançamento, o diretor do Departamento de Apoio à Inovação para Agropecuária, Alessandro Cruvinel destacou a importância da parceria para o sucesso da ação. “A melhoria da qualidade de vida das comunidades e sustentabilidade são conceito relativamente simples, mas o caminho para chegar a esses resultados é complexo e exige muita estratégia, investimentos e, em especial, a colaboração e o apoio de parceiro importantes como do Ministério para Cooperação e Desenvolvimento da Alemanha (BMZ), da GIZ e do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal (CAL)”, afirmou.

“Agradeço a parceria com o Mapa e das demais instituições aqui presentes por viabilizarem a implementação desse projeto, que tratará de temas tão importantes para as famílias locais e para todos nós, como uma pecuária sustentável na região da Amazônia, o combate ao desmatamento e a melhoria da qualidade de vida de centenas de agricultores brasileiros”, disse confiante a diretora de projetos da GIZ Brasil, Maria Olatz Cases, que participou remotamente do lançamento.

O coordenador-geral do Departamento de Reflorestamento e Recuperação de Áreas Degradadas do Mapa, Rodrigo Almeida, reforçou a necessidade e a importância, para o produtor brasileiro, dos projetos de cooperação. “A cooperação alemã, assim como outras cooperações de longo prazo com Brasil, exerce um papel fundamental no fortalecimento e na implementação de iniciativas que visam a melhoria da sustentabilidade e a adaptação dos sistemas agroalimentares às mudanças climáticas”.

Compartilhar

Mosaic Biosciences Março 2024