FMC anuncia linha de feromônios

Tecnologia biológica para controle da Spodoptera diminui a possibilidade de acasalamento entre adultos

03.04.2024 | 15:45 (UTC -3)
Ingrid Ribeiro, edição Revista Cultivar

A FMC anunciou uma nova ferramenta para o manejo biológico de pragas: os feromônios. Nesta semana, a companhia realizou a submissão da tecnologia perante os órgãos regulatórios brasileiros, e os novos produtos deverão ser lançados em 2025. 

De acordo com Sérgio Catalano (na foto), gerente de inseticidas da FMC, essa é uma nova geração de produtos e a primeira linha de feromônios da FMC voltada para o manejo de Spodoptera, principal praga em culturas de larga escala, como soja, milho e algodão. “Os primeiros ensaios com a solução demonstraram resultados extremamente positivos de produtividade e controle. Dentre os benefícios dessa nova tecnologia estão a diminuição da população de insetos, o manejo de resistência, o aumento da qualidade da produção e a ausência de resíduos por ser um produto biológico”, destaca.

Ele explica que os feromônios são a forma química de comunicação entre os insetos, inclusive para o acasalamento. “Com os feromônios produzidos biologicamente e a pulverização no campo, o macho não encontra a fêmea para o acasalamento, isso diminui a geração de novas pragas, que atacam as plantações e provocam grandes prejuízos ao produtor”, complementa. 

Aumento da eficiência das práticas agrícolas

Sendo mais uma ferramenta para o Manejo Integrado de Pragas (MIP), a tecnologia dos feromônios é importante para aumentar a eficiência das práticas agrícolas no campo. “O uso de defensivos químico e biológico é imprescindível em qualquer cultura. Agora, os feromônios farão o manejo comportamental, ou seja, o produto atuará no comportamento dos insetos e no ciclo reprodutivo deles diminuindo a população na lavoura e, assim, otimizar outras formas de controle”, ressalta Fábio Silva, gerente de pesquisa da FMC para a América Latina.

Ele reforça que, no dia a dia, os resultados das aplicações dos feromônios auxiliam a operacionalização da propriedade rural. “Ao quebrar o ciclo da praga e diminuir o número de novas gerações, facilitamos o manejo. Além disso, o agricultor poderá utilizar esse produto no tanque de pulverização como qualquer outro defensivo agrícola e com a possibilidade de mistura”, afirma.

Desenvolvimento de pesquisas

A tecnologia da linha de feromônios foi estudada por diferentes pesquisadores e pela equipe da FMC no Brasil. A tecnologia foi escolhida para entregar ao agricultor local um produto que combatesse Spodoptera com as características nacionais dela e, também, de clima e de solo. “Selecionamos a melhor formulação para entregar ao produtor brasileiro uma solução sustentável, inovadora e, ao mesmo tempo, acessível economicamente”, indica o gerente.

Compartilhar

Mosaic Biosciences Março 2024