BASF anuncia encerramento da produção glufosinato de amônio na Alemanha

A produção da substância está cada vez mais impactada pela concorrência crescente de fabricantes de genéricos, tecnologias alternativas e pelos elevados custos de energia e matérias-primas

10.07.2024 | 13:53 (UTC -3)
Revista Cultivar, a partir de informações de Julian Prade
A BASF planeia cessar a produção do ingrediente ativo nas unidades Knapsack (esquerda) e Frankfurt (direita)
A BASF planeia cessar a produção do ingrediente ativo nas unidades Knapsack (esquerda) e Frankfurt (direita)

A BASF Agricultural Solutions anunciou o encerramento da produção do ingrediente ativo glufosinato de amônio (GA) em suas instalações de Knapsack e Frankfurt, na Alemanha, até o final de 2024. A formulação do GA em Frankfurt será encerrada em 2025, após o que ambas as instalações serão desativadas. Conforme a empresa, a decisão foi tomada por razões econômicas.

O glufosinato de amônio é um componente crucial do portfólio global de herbicidas da BASF. Porém, a produção da substância está cada vez mais impactada pela concorrência crescente de fabricantes de genéricos, tecnologias alternativas e pelos elevados custos de energia e matérias-primas, informou a empresa. Apesar das reduções de custos alcançadas nas duas instalações, o desenvolvimento de volume e lucratividade da BASF não foi suficiente.

Para garantir a competitividade e a rentabilidade a longo prazo no mercado de GA, a BASF está reestruturando sua rede de produção. No futuro, a empresa passará a adquirir o ingrediente ativo de fornecedores terceiros. Esta medida visa assegurar a manutenção de sua posição no mercado e a continuidade de fornecimento de soluções de alta qualidade para seus clientes.

“Lamentamos profundamente ter que descontinuar a produção nas duas unidades, apesar do grande comprometimento de nossos funcionários nos últimos anos,” afirmou Michael Heinz, membro do conselho executivo da BASF.

“Continuamos comprometidos em fornecer aos nossos clientes soluções de GA de alta qualidade. Ao mesmo tempo, focaremos no desenvolvimento de soluções de GA de próxima geração, que alcançam os mesmos resultados com taxas de aplicação significativamente menores, beneficiando agricultores nas Américas e na Ásia”, acrescentou.

Em comunicado à imprensa, a BASF informou que todos os empregados relacionados à área - aproximadamente 300 - serão mantidos até o final de 2025. Seus contratos de trabalho serão gradualmente extintos. A empresa deve ajudar as pessoas na busca por novas empregos.

Compartilhar

LS Tractor Fevereiro