Tecon Imbituba recebe operações extras em razão das fortes chuvas que atingiram Navegantes

Administrado pela Santos Brasil, terminal está em porto de águas profundas sem restrição de navegação

13.10.2023 | 16:43 (UTC -3)
Adriana Martins
Foto: divulgação
Foto: divulgação

Desde o dia 6 de outubro, o Tecon Imbituba, terminal de contêineres administrado pela Santos Brasil em Imbituba (SC), está recebendo navios inicialmente destinados ao Porto de Navegantes, também localizado no litoral catarinense.

Navegantes teve o canal de acesso ao porto fechado na semana passada em razão das fortes chuvas que atingiram a região nos últimos dias. Havia 31 manobras previstas até domingo (7) e todas foram canceladas em decorrência do mau tempo.

O Tecon Imbituba, que está localizado em um porto de águas profundas, preparado para receber os maiores navios do mundo, sem restrições físicas ou de navegação, realizou na sexta-feira (6) a primeira operação extra: uma embarcação vinda da Europa com destino inicialmente previsto para Navegantes. Na última segunda (9), atracou no terminal uma embarcação proveniente da Ásia – ambas movimentaram aproximadamente 2.200 TEUs (unidade de medida equivalente a um contêiner de 20 pés) cada; e, na quarta-feira (11), o Tecon recebeu um navio que opera no serviço do Mediterrâneo. Já na quinta-feira (12), aconteceu uma operação de cabotagem.

Para Danilo Ramos, diretor Comercial de Operações Portuárias da Santos Brasil, "por sua localização abrigada e estratégica com águas profundas, infraestrutura e equipamentos de grande porte, além da qualidade dos serviços prestados que é uma marca da Santos Brasil, o Tecom Imbituba dispõe de capacidade adicional para atender demandas extraordinárias, minimizando o impacto das chuvas nas operações de contêineres e logística da região, assim como outros eventos de força maior", explicou.

No segundo trimestre deste ano, o terminal registrou movimentação de 14.614 contêineres – aumento de 9,7% comparado ao mesmo período do ano passado, impulsionado essencialmente pelo crescimento no fluxo de cabotagem, que respondeu por 93,8% do total movimentado no terminal. Já o fluxo de longo curso representou 6,2% do total operado no trimestre.

Compartilhar

Mosaic Fevereiro Marco 2024