Notícias

Pivôs podem proporcionar aos rizicultores novas fontes de rendas

10/02/2022 | Kassiana Bonissoni

Acontece no dia 16 de fevereiro a 32ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz e Grãos, na Estação Terras Baixas da Embrapa Clima Temperado, em Capão do Leão (RS). Promovido pela Federação das Associações de Arrozeiros (Federarroz), o encontro, além de ser a maior abertura de colheita de grãos das Américas, tem o objetivo de desenvolver e integrar o setor agrícola da região sul do estado gaúcho e promover o debate sobre a cadeia produtiva em terras baixas.

O evento ocorrerá de forma híbrida (virtual e presencial) e vai reunir produtores de diversas regiões do país e do exterior. Além disso, são esperados engenheiros agrônomos e técnicos, estudantes, agentes políticos, as principais instituições de pesquisa e ensino do setor, e as empresas que mais investem em tecnologia agrícola para terras baixas. Os visitantes, principalmente os rizicultores, terão a possibilidade de ver o potencial que a irrigação pode trazer aos seus negócios, agregando novas fontes de rendas por meio da diversificação de cultivos, como por exemplo, com o plantio de milho e soja em áreas de várzea.

Uma das empresas a marcar presença na feira será a multinacional Lindsay, representada pela Sanchotene Agronegócios, que atua na metade sul do Rio Grande do Sul. Segundo o técnico em agropecuária Marco Sanchotene, diretor da revenda, fomentar essa diversificação tem sido fundamental e a irrigação é peça primordial nessa estratégia. “Com a opção de variar suas culturas, o rizicultor não fica com o fluxo de caixa restrito e nem refém do mercado com apenas uma cultura. Além disso, a rotação nas áreas com cereais ajuda na melhoria do solo e no controle de pragas e doenças”, diz o técnico em agropecuária.  

Sanchotene reforça ainda que a irrigação por pivôs se tornou fundamental não somente no aumento de produtividade, mas também como segurança contra as estiagens. “Nós estamos em uma região de solo e clima excepcional, mas há veranicos que causam grandes prejuízos. Por isso, a irrigação por aspersão é indispensável no processo de verticalização da propriedade e traz segurança de produtividade de modo geral”, reforça o técnico.

De acordo com André Matos, engenheiro agrônomo e coordenador regional do IRGA (Instituto Rio Grandense do Arroz), a atual safra sofreu muito com a forte estiagem e todos já imaginam perdas consideráveis na produção. “Ainda não temos um número consolidado de perdas, mas para o IRGA o sentimento é de uma perda considerável aqui na nossa região. Não tenho condições de falar de todo o Rio Grande do Sul, eu me refiro aqui, sei que a metade norte está sofrendo ainda mais do que a metade sul, com certeza as áreas não irrigadas tem prejuízos relevantes”, destacou.

Diante de cenários como esse, a tecnologia de irrigação se mostra uma importante alternativa. “Muitas vezes nós esbarramos em perdas por estiagem, como está ocorrendo esse ano, aí entra a irrigação e a Lindsay com seus pivôs Zimmatic que é um player muito forte e consolidado. É uma satisfação contar com a empresa em nossa vitrine. Vamos demonstrar ao produtor a segurança que a irrigação pode trazer aos seus negócios”, destaca Matos.

Tecnologia na palma da mão

Além da tecnologia dos pivôs Zimmatic, by Lindsay, os produtores também poderão tirar dúvidas sobre as tecnologias do consagrado FieldNET by Lindsay, para programação e controle da irrigação a distância. Por meio de um smartphone, tablet ou computador, o produtor terá ao alcance das mãos informações e orientações valiosas sobre a irrigação, que vão ajudá-lo a otimizar o rendimento e maximizar a lucratividade de sua fazenda.

A Lindsay também demostrará o FieldNET Advisor, solução que fornece dados precisos e simplificados para o manejo do irrigante e funciona de forma muito simples. Após o produtor inserir na ferramenta a cultura e suas características, o tipo de solo e as datas de plantio, a tecnologia combinará automaticamente esses dados com informações meteorológicas precisas e dados históricos de irrigação do campo.

Em seguida, por meio de modelagem, a ferramenta vai monitorar o crescimento da cultura e a profundidade das raízes. Assim, verificará a quantidade de água disponível no solo para a planta e prever as necessidades futuras da lavoura, a quantidade e o momento ideal para a irrigação, visando atingir o máximo de rendimento.

De acordo com Gabriel Guarda, engenheiro agrônomo e especialista FieldNET da Lindsay, a proposta do FieldNET Advisor é manter sempre a quantidade de água ideal no solo para cada cultura. “O principal ponto é: o produtor utilizando a ferramenta vai irrigar de maneira mais eficiente e com maior precisão. Ele saberá quantos milímetros de água utilizou por saca produzida e obterá a máxima lucratividade, potencializando seu investimento. No final das contas, utilizará água e energia de maneira mais sustentável e terá maior rentabilidade por milímetro aplicado”, destaca.

O evento

Nesta 32ª edição, o tema escolhido pela Federarroz foi “A produção de alimentos no pós-pandemia. Novos patamares, novos desafios” e será o eixo central da programação do evento. Para o coordenador regional do IRGA, a temática escolhida foi muito assertiva diante do cenário vivenciado nos últimos dois anos. “São vários desafios e a irrigação é uma fronteira que nós temos que ultrapassar para obter altos rendimentos na produção. São tecnologias como estas que trarão sustentabilidade às culturas que fazem parte do sistema arrozeiro como a soja e o milho”, diz André.

Serão três dias de Roteiro Técnico nas Vitrines Tecnológicas, Palestras, Fóruns, Reunião da Câmara Setorial Nacional do Arroz, Feira e Homenagens "Pá do Arroz". “Todo ano buscamos trazer o que existe de mais moderno, últimos lançamentos e as mais altas tecnologias. Por isso é uma oportunidade única aos produtores que buscam conhecimento”, finaliza Matos.

Revista Cultivar

 

Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura

Grupo Cultivar de Publicações LTDA

 

Rua Sete de Setembro, 160

Centro, Pelotas | CEP 96015-300

+55 53 3028.2000 | 3028.2070

contato@grupocultivar.com