Nova cultivar de feijão tipo jalo da Embrapa será lançada no Show Rural

Com potencial produtivo de 3.200 kg/ha, a BRS FS313 apresenta resistência à antracnose e podridões radiculares

05.02.2024 | 17:09 (UTC -3)
Henrique de Oliveira
Foto: Sebastião Araújo
Foto: Sebastião Araújo

A Embrapa Arroz e Feijão lançará a BRS FS313 durante o Show Rural Coopavel, que acontece em Cascavel-Paraná, entre os dias 05 e 09 de fevereiro. Com alta produtividade, a nova variedade de grãos especiais foi desenvolvida pelo Programa de Melhoramento de Feijão do centro de pesquisa, em Santo Antônio de Goiás. A linhagem de origem foi aprovada nos ensaios referentes ao processo de desenvolvimento de cultivares de feijão-comum, destacando-se também pelo tamanho e uniformidade de grãos, boas qualidades culinárias e favorecimento à exportação.

Com potencial produtivo de 3.200 kg/ha, obtido a partir da média dos cinco experimentos nos quais teve as maiores produ­tividades, a BRS FS313 apresenta resistência à antracnose e podridões radiculares e moderada resistência à murcha de fusário e ferrugem. Com ciclo semiprecoce (75 a 84 dias), a nova cultivar tem arqui­tetura de plantas semiereta e resis­tência intermediária ao acamamento, sendo adaptada à colheita mecânica, oferecendo ainda possibilidade de inserção em Sistemas Agroecológicos.

Os grãos especiais do tipo jalo têm como público principal pequenos produtores, com modelo de negócio baseado na comercialização de cadeia curta. No entanto, devido ao tamanho dos grãos, a BRS FS313 tem sido observada como oportunidade para expansão do mercado nacional e internacional. O desempenho da nova cultivar a recomenda para os Estados de Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina, São Paulo e Rio Grande do Sul, na época das águas; para Goiás, Mato Grosso, Tocantins, Rio de Janei­ro, Espírito Santo e o Dis­trito Federal, nas épocas das águas, da seca e de inverno; e para Bahia e Maranhão, nas épocas das águas e de inverno.

O Brasil ocupa lugar de destaque no cenário mundial como um dos maiores produtores de feijão-comum, produto considerado de grande relevância econômico-social e im­portante fonte de proteína, na dieta ali­mentar da população brasileira. A nova cultivar poderá contribuir para o au­mento da sustentabilidade na produção agrícola, de acordo com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, Fome Zero e Agricultura Sustentável (ODS 2) e Consumo e Produção Responsáveis (ODS 12). A produção de sementes básicas para disponibili­zação aos produtores é de responsa­bilidade da Embrapa e de parceiros selecionados via editais públicos de cooperação técnica.

Compartilhar

Mosaic Fevereiro Marco 2024