Revistas
 
Grandes Culturas
 
Plântulas em risco

Medidas de manejo da murcha de Curtobacterium em feijão

Página 47 | 14/10/2021 | Daniele Maria do Nascimento, Luana Laurindo de Melo, João César da Silva, Tadeu Antônio Fernandes da Silva Júnior e Antonio Carlos Maringoni, FCA/Unesp

A murcha de Curtobacterium, disseminada por diversos estados produtores de feijão no Brasil, pode provocar danos ainda mais graves nas próximas safras se não for manejada adequadamente. O uso de sementes de qualidade e a adoção de cultivares resistentes são medidas indispensáveis em áreas com histórico da doença.


O feijoeiro é uma das principais culturas produzidas no mundo, tendo o Brasil como o terceiro maior produtor mundial. Para a safra 2020/21, espera-se uma produção superior a três milhões de toneladas (feijão comum cores, preto e o caupi) em uma área plantada de três mil hectares. A produtividade, no entanto, caiu 7,2%, comparando-se com a safra anterior, estando em torno de 1 ton/ha. Um dos fatores que contribuem para baixas produtividades é a ocorrência de doenças, como a murcha de Curtobacterium, causada pela bactéria Curtobacterium flaccumfaciens pv. flaccumfaciens (Cff).

As perdas econômicas são atribuídas à diminuição do rendimento da cultura (menor número de vagens por planta e menor número de sementes maduras por vagem) e ao descarte das sementes infectadas, que devido à sua aparência não podem ser comercializadas.

Presente nas principais regiões produtoras de feijão, essa doença foi relatada pela primeira vez nos Estados Unidos, em 1920. Em 1995 foi identificada no Brasil, sendo detectada em lavouras no estado de São Paulo e, posteriormente, disseminou-se para Paraná, Santa Catarina, Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul. Além do feijão, essa bactéria ataca a soja, onde foi descrita pela primeira vez no Brasil no Paraná, durante a safra 2011/2012. Nessa cultura, a doença recebe o nome de mancha bacteriana marrom.

Seja assinante e leia a matéria na íntegra

AssineLogin

Revista Cultivar

 

Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura

Grupo Cultivar de Publicações LTDA

 

Rua Sete de Setembro, 160

Centro, Pelotas | CEP 96015-300

+55 53 3028.2000 | 3028.2070

contato@grupocultivar.com