Frente fria provoca mudanças no tempo e queda de temperaturas no Rio Grande do Sul

Nos próximos dias, a frente fria vinda da Argentina provocará precipitações na Região Central e Metropolitana, avançando em direção ao Nordeste do Estado

05.07.2024 | 14:29 (UTC -3)
Secretaria de Agricultura

A previsão do tempo para os próximos dias indica mudanças no tempo, seguido de estabilidade e queda nas temperaturas no Rio Grande do Sul. É o que aponta o Boletim Integrado Agrometeorológico 27/2024, da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação (Seapi), em parceria com a Emater/RS e o Irga.

Nesta sexta-feira (5), o deslocamento da frente fria vinda da Argentina provocará precipitação em maior volume, principalmente sobre as regiões entre a Fronteira Oeste, Região Central e Região Metropolitana, com queda mais acentuada nas temperaturas sobre a metade sul, enquanto na metade norte ainda serão observadas temperaturas amenas.

No sábado (6), a frente fria avança em direção ao Nordeste do Estado, provocando chuvas de intensidade moderada a forte (de 20 a 100 milímetros) entre as regiões da Serra Gaúcha, Planalto Central e Médio. As temperaturas cairão no decorrer do dia, à medida que o anticiclone migratório, que vem na retaguarda da frente fria, avança sobre o Rio Grande do Sul. Na metade sul, pode ocorrer geada ao amanhecer sobre as regiões da Campanha e Sul, seguido pelo aumento da nebulosidade à tarde.

No domingo (7), o deslocamento da frente fria segue provocando precipitação de intensidade moderada a forte (de 10 a 50 milímetros) sobre as regiões da Serra Gaúcha, Campos de Cima da Serra e Região Norte. Por outro lado, na metade sul, a probabilidade de geada aumenta com o ingresso da massa de ar polar, principalmente nas regiões Sul e Campanha.

A tendência para o início da próxima semana é de mudanças no tempo novamente. Na segunda-feira (8), o anticiclone migratório se expandirá sobre todo o Estado, causando queda nas temperaturas e tempo estável. A probabilidade de geada aumenta para as regiões Sul, Campanha e Fronteira Oeste. Durante a tarde poderá ser observado o aumento da nebulosidade sobre as regiões Sul e Campanha.

Na terça-feira (9), devem ocorrer mudanças no tempo em função de um cavado em níveis médios, que provocará o aumento da nebulosidade em grande parte do Rio Grande do Sul e precipitação de intensidade moderada (de 10 a 50 milímetros) sobre a Região Metropolitana e Litoral Norte.

Enquanto na quarta-feira (10), uma área fechada de baixa pressão se formará entre o litoral gaúcho e catarinense, dando origem a um ciclone extratropical. Essa configuração provocará precipitação de intensidade moderada a forte (de 10 a 100 milímetros) sobre a faixa compreendida entre a Região Metropolitana, Central e Litoral Norte.

Incidência de chuvas

Para os próximos sete dias, os prognósticos indicam chuvas de maior intensidade para as regiões à nordeste do Estado. Na Região Metropolitana, dos Vales e regiões da Serra e Campos de Cima da Serra, os volumes esperados ficarão entre 50 até 150 mm, podendo ter acumulados superiores de até 300 mm no Litoral Norte.

Para o Norte e Centro-oeste e Centro-sul são esperados volumes entre 20 mm chegando até 100 mm. Na Fronteira Oeste e faixa na divisa com Uruguai são esperados os menores acumulados de chuvas de até 30 mm. Para o extremo Sul do Estado, o prognóstico não aponta volumes de chuvas nos próximos sete dias.

Compartilhar

LS Tractor Fevereiro