Cultivares de arroz da Embrapa são tema de dia de campo no Maranhão

O objetivo é mostrar o portfólio de cultivares de arroz da Embrapa para o sistema de sequeiro favorecido do Estado

02.04.2024 | 14:13 (UTC -3)
Flávia Bessa
Foto: Carlos Santiago
Foto: Carlos Santiago

No próximo dia 5, a Embrapa Cocais, em parceria com a Prefeitura de São Mateus (MA) e o Projeto Melhor Arroz, realiza um Dia de Campo sobre cultivares de arroz BRS da Embrapa para o Maranhão, em especial para o sistema de sequeiro favorecido. Entre as cultivares, estão a BRS A 709, BRS A 704, BRS A 705, BRS A 706 CL e BRS A502, além de BRS Pampeira e BRS Catiana. O evento será na Fazenda Soledade, no município de São Mateus.

O objetivo é mostrar o portfólio de cultivares de arroz da Embrapa para o sistema de sequeiro favorecido do estado. Segundo Carlos Santiago, analista da Embrapa Cocais, as cultivares são materiais com tolerância às principais doenças, resistência a acamamento, de excelente qualidade de grãos, inclusive industrial, e responsivos ao uso de alta tecnologia, com boas respostas em produtividade.

“As cultivares estão expostas em vitrine tecnológica no local do evento. Será um momento de discussão sobre a cadeia produtiva, desde o plantio até a industrialização e o mercado, e uma oportunidade de interação entre pesquisadores, produtores, industriais e sementeiros. A equipe técnica da Embrapa vai mostrar as características agronômicas, detalhes de manejo e posicionamento mercadológico de cada uma delas, mostrando o papel da ciência e tecnologia para o sucesso da lavoura”. 

Arroz no Maranhão

Presente todo dia na mesa dos brasileiros, o arroz entrou no Brasil pelo Maranhão trazido pelos portugueses. No passado, o Maranhão já foi o segundo maior produtor do Brasil. O estado atualmente é o quarto maior produtor nacional de arroz, o primeiro maior produtor do Nordeste e o maior consumidor per capita do produto no País. O grão é cultivado em mais de 200 dos 217 municípios maranhenses, em grande parte por agricultores familiares. O município de São Mateus é o principal produtor do estado.

Graças ao trabalho conjunto da Embrapa e parceiros públicos e privados, a rizicultura maranhense vem recuperando sua capacidade de produção e colhendo bons resultados do investimento em pesquisa, transferência de tecnologia e políticas públicas para incentivo ao cultivo e à melhoria da produtividade e qualidade dos grãos. Cultivares da Embrapa adaptados para o estado e o manejo correto da cultura têm aumentado a produtividade média de arroz no Maranhão. As cultivares são avaliadas e recomendadas pela Embrapa.

Compartilhar

Mosaic Biosciences Março 2024