Colheita eficiente gera ganhos ao produtor

Informações extraídas por colheitadeiras ajudam a melhorar as condições do solo para nova semeadura

12.12.2022 | 14:39 (UTC -3)
Flávia Amarante
Colheitadeira MF 9895
Colheitadeira MF 9895

O avanço da agricultura de precisão aumentou a eficiência da colheita e vem permitindo o crescimento da produção para atender à demanda global. Se na década de 1960, uma máquina colhia cerca de 500 sacas de 60 quilos de soja por dia; atualmente os equipamentos mais modernos alcançam um volume de 5.220 sacas de 60 quilos de soja por dia, aumento de 900% nos resultados.

Além de agilizar a operação, reduzir os custos e aumentar a rentabilidade do produtor rural, a colheitadeira auxilia no planejamento da próxima safra. As tecnologias embarcadas, como sensores de umidade, produtividade, temperatura, perdas de grãos e pressão de solo, geram dados importantes, que contribuem para o sucesso do plantio seguinte.

"É possível saber, por exemplo, qual área é menos produtiva e usar essas informações no plantio da próxima cultura. Essa informação vem dos mapas de produtividade que são gerados e extraídos da colheitadeira. Com tais dados em mãos, o controle da taxa variável de adubação pode ser feito na hora do plantio, proporcionando uma próxima safra com produtividade mais uniforme” explica Anderson Schofer, especialista em Colheitadeira Massey Ferguson.

A distribuição uniforme da palhada durante a colheita proporciona melhor condição do solo e favorece a germinação da planta. “Quanto mais uniforme for a distribuição da palhada, maior será a eficiência do plantio no momento da distribuição e germinação da semente”, esclarece Ederson Soares, coordenador de Marketing de Produto.

Ederson Soares e Anderson Schofer
Ederson Soares e Anderson Schofer

Evolução das colheitadeiras

As colheitadeiras passaram por melhorias e mudanças no processamento do produto colhido, com alteração do sistema convencional para os sistemas híbridos e axiais – a diferença está na forma de como o fluxo da massa colhida é conduzida e processada pelos sistemas da máquina.

As plataformas também evoluíram em seu conceito de corte e transporte do produto colhido. O sistema de corte deixou de ser totalmente rígido e recebeu plataformas com regulagens flexíveis e ajustes no ângulo de ataque, permitindo variação de até 200mm de ajuste na altura do corte comandado por um sistema eletro hidráulico, além do sistema de alimentação, que pode ser feito por caracol e também por esteiras.

“As alterações possibilitaram o aproveitamento total da planta e os novos sistemas de processamento trouxeram mais suavidade nos sistemas de trilha, separação e gerenciamento de resíduos. Assim a máquina consegue desenvolver uma maior velocidade e, consequentemente, maior produtividade, perdendo menos grãos”, destaca Soares.

Colheitadeira MF 9895

Um exemplo de tecnologia a favor da produtividade e eficiência operacional é a MF 9895, que viabiliza a execução da colheita de um a dois dias mais rápido, com até 25% de economia de combustível.

A MF 9895 possui a tecnologia do motor eletrônico AGCO Power, produzindo mais, em menos tempo. O modelo traz o moderno sistema de arrefecimento V-Cool, exclusividade Massey Ferguson, que reduz drasticamente a necessidade de limpeza dos radiadores e oferece alta capacidade de resfriamento e, consequentemente, maior vida útil ao motor.

Além da redução no consumo de combustível, a colheitadeira possui sistema de processamento Trident, composto pelo rotor de 3,56 m de comprimento, promovendo mais trilha e separação, enquanto aumenta a qualidade dos grãos. Apresenta a maior taxa de descarga de grãos do mercado (150 litros por segundo) e tanque com capacidade de armazenagem de 12.334 litros. O sistema de acionamento do cilindro alimentador é responsável pela alta performance do equipamento, ampliando o leque de culturas e de aplicação.

Compartilhar

Mosaic Fevereiro Marco 2024