Adapar registra recorde no cadastro de produtos biológicos e similares

Foram 104 produtos até o mês de outubro; o valor demonstra um avanço nos sistemas de oferta dos insumos aos agricultores

17.11.2023 | 10:13 (UTC -3)
Secretaria de Agricultura

A Agência de Defesa Agropecuária (Adapar) registrou em 2023 um número recorde de cadastros de produtos biológicos e similares. Foram 104 produtos até o mês de outubro.

O valor demonstra um avanço nos sistemas de oferta dos insumos aos agricultores. “Isto significa uma desburocratização do setor a nível federal, e os incentivos estaduais propiciaram aumento da oferta desses insumos” aponta Suzana Carvalho, coordenadora do programa Cadastro de Agrotóxicos.

A defesa agropecuária do Estado incentiva os produtos biológicos e similares (fitoquímicos, semioquímicos, produtos fitossanitários com uso aprovado para agricultura orgânica), oferecendo algumas vantagens como a redução de taxa e prioridade de análise para cadastro.

“O uso de produtos biológicos favorece o equilíbrio na agricultura, mantendo por exemplo insetos benéficos, menor carga ambiental e toxicológica e sendo mais uma ferramenta de manejo” ressalva.

Variedade - além do aumento quantitativo, pode-se observar um aumento na variedade de ingredientes ativos, sendo ferramentas de importância para agricultura, com destaque para produtos fitoquímicos, predadores e parasitoides. O gráfico que mostra a evolução no cadastro desses produtos pode ser visto nas imagens abaixo.

Importância - um exemplo da importância dos produtos biológicos é o controle do psilídeo Diaphoria citri, vetor da bactéria causadora do Greening, ou HLB, nos citros, um sério problema para a citricultura brasileira. Atualmente há 17 produtos cadastrados no Estado, como os microbiológicos Beauveria bassiana, Isaria fumosorosea entre outros, e também azadiractina (conhecido como óleo de neem), sendo este com uso aprovado para agricultura orgânica.

Compartilhar

LS Tractor Fevereiro