Revistas
 
Hortaliças e Frutas
 
Altura reduzida de tratores para fruticultura

Aumento do greening nos pomares

Página 19 | 03/11/2021 | Pedro Takao Yamamoto, Júlia Gabriela Aleixo Vieira e Emile Dayara Rabelo Santana, Esalq/USP

Aumento da incidência do Greening no cinturão citrícola de São Paulo e no Triângulo Mineiro torna ainda mais indispensável o manejo abrangente, com medidas integradas dentro e fora da propriedade para controlar o inseto vetor e a doença.

 

A incidência do Greening, doença bacteriana também conhecida como Huanglongbing (HLB), voltou a aumentar no cinturão citrícola do estado de São Paulo e no Triângulo Mineiro, em Minas Gerais. De acordo com o levantamento anual do Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus), 22,37% das plantas apresentam sintomas, reforçando o alerta para maior rigor no manejo da doença.

Em relação a 2020, quando a incidência era de 20,87% das plantas sintomáticas, o aumento foi de 7,2%. Foi o quarto ano seguido de aumento após o período de queda observado entre 2015 e 2017 e é a maior incidência desde 2004, quando a doença foi identificada no Brasil. O número de laranjeiras doentes equivale a mais de 43 milhões, de um total de 194 milhões plantadas em São Paulo e no Triângulo Mineiro.

O levantamento realizado pelo Fundecitrus também aponta para o aumento de 50% da doença em pomares mais jovens e de 10% em grandes propriedades, com pomares de mais de 100 mil plantas, que respondem por mais de 65% da produção na região analisada.

Seja assinante e leia a matéria na íntegra

AssineLogin

Revista Cultivar

 

Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura

Grupo Cultivar de Publicações LTDA

 

Rua Sete de Setembro, 160

Centro, Pelotas | CEP 96015-300

+55 53 3028.2000 | 3028.2070

contato@grupocultivar.com